Game over

18 Set

Foi dado o início. O Acelerador de partículas é acionado e muitas respostas há de serem descobertas. O fim do mundo chegou. Preparem-se para viver os últimos dias com sua família, sua namorada, seu cachorro. Sabe aquela pergunta, “O que você faria se soubesse que o fim dos tempos chegaria em alguns dias?” pois bem, agora isso virou realidade.

Muitas pessoas pensaram dessa forma quando o LHC foi ligado. Alguns cientistas afirmam que o mundo vai acabar sim, outros, afirmam que irá formar um buraco negro gigantesco que irá engolir o mundo, não passa de uma brincadeira de mal gosto. O que é verdade. Caso você pensou em se matar, não se atreva! Você é muito novo, tem tudo pela frente, assim como eu. Até o sol, que acontece milhões de explosões de bombas atômicas, pode não se transformar em buraco negro. Prova de que o LHC é seguro, o brasileiro, doutor em física e coordenador do ICRA, acredita que não há riscos no experimento e explica que é impossível recriar a explosão do início do universo. ” Embora as experiencias no CERN possam reproduzir condições de energia que existiram livremente no universo quando ele estava altamente condensado, a máquina não reproduzirá as condições do big-bang, se com esse termo se está identificando o suposto momento único de criação do universo. Tecnicamente, isso é impossivel, já que na versão do big-bang para o começo do universo as quantidades físicas seriam infinitas, um valor que jamais poderemos atingir. ”

Então podes ficar tranqüilho. Se o fim do mundo acontecer, espero-o sentado na varanda da minha casa, com um bom livro e apreciando as belezas históricas da minha cidade.

https://i2.wp.com/static.hsw.com.br/gif/large-hadron-collider-9.jpg

Outro fato que chamou minha atenção, foi que um bando de transviados hackers invadiram os computadores que estão ligados ao LHC.
O alvo deles foi a rede de computadores do Compact Muon Solenoid Experiment (CMS), um imenso detector que analisa dados do acelerador de partículas.
Os hackers colocaram no sistema uma mensagem em grego que incluía a frase “Nós somos 2600 – não brinque conosco”.

O número 2600 é usado com freqüência por hackers. Acredita-se que ele teria sua origem na década de 1960, quando foi descoberto que um tom de 2600 Hz transmitido em uma linha telefônica podia ser usado para acessar áreas restritas da rede telefônica nacional. Não houve dano ao acelerador, mas o incidente enfatizou a necessidade de maior segurança na rede de computadores do LHC, disse o porta-voz.

Segundo James Gillies, porta-voz da Organização Européia para Pesquisa Nuclear (Cern, na sigla em francês, a entidade responsável por construir a máquina na fronteira franco-suíça), os hackers pertencem a um grupo que se autodenomina Equipe de Segurança Grega.

https://i0.wp.com/static.hsw.com.br/gif/large-hadron-collider-6.jpg

Angela Merkel, primeira-ministra da Alemanha,

visita o LHC com um grupo de engenheiros.


VOCÊ SABIA QUE….

… O LHC usa ímãs para conduzir feixes de prótons que viajam a 99,99% da velocidade da luz. Eles são enormes, muitos pesando várias toneladas. Os ímãs são refrigerados a gélidos -271,25 ºC (1,9 K), o que é mais frio que o vácuo do espaço exterior.

… O LHC e as experiências a ele conectadas abrigam cerca de 150 milhões de sensores.

… O volume de dados coletados durante as experiências será de 700 megabytes por segundo (MB/s). Em base anual, isso significa que o LHC recolherá 15 petabytes de dados. Um petabyte equivale a um milhão de gigabytes. Esse volume de informação equivale ao conteúdo de 100 mil DVDs.

… O CERN estima que o consumo anual de energia do colisor será de cerca de 800 mil megawatts hora (MWh). Isso significa US$ 30 Bilhões ao ano de conta de luz!

O LHC usa 9.798 toneladas de nitrogênio líquido para refrigerar os ímãs a -193,2 ºC (aproximadamente 80 K). Depois, usa 54 toneladas de hélio líquido para refrigerá-los ainda mai.

… Um desafio, tendo em vista o tamanho da rede, é a segurança de dados. O CERN determinou que a rede não poderia depender de firewalls devido ao volume de tráfico de dados no sistema. Em vez disso, o sistema depende de procedimentos de identificação e autorização a fim de impedir acesso não autorizado a dados do LHC.

… Acesse o site: http://public.web.cern.ch/public/ página oficial do CERN.

Assita a bobagem que assola a internet….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: